Primeiro caso de coronavírus é confirmado no Rio

05/03/2020

Rio de Janeiro


Primeiro caso de coronavírus é confirmado no Rio


Até o momento são 79 casos suspeitos no estado


Foto: reprodução / internet

A Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro - SES, confirmou na tarde de hoje, 05/03, o primeiro caso de coronavírus numa mulher de 27 anos de Barra Mansa, região sul fluminense. Ela esteve com o marido em países da Europa, inclusive na Itália, de 09 a 23 de fevereiro. No dia 1° de março ela procurou por uma unidade de saúde em Barra Mansa, passou pelo teste realizado pela Fiocruz, que deu positivo, fechando o caso de infecção por coronavírus de forma branda. A paciente não apresenta nenhum outro sintoma e segue estável. O secretário de saúde, Edmar Santos, esclarece também que a paciente não está em quarentena, e sim em isolamento respiratório domiciliar, seguindo as medidas de higienização e acompanhamento médico, de acordo com o protocolo da OMS. O marido da paciente também está sendo monitorado, mesmo não apresentando os sintomas da doença, assim como os demais familiares da paciente. A Secretaria Municipal de Vigilância de Barra Mansa está trabalhando nesse caso conjuntamente com a Sub-Secretária de Vigilância e Saúde do Estado do Rio. A ANVISA foi informada para que os eventuais contatos nas cadeiras próximas do avião em que a paciente esteve sejam  identificados e acompanhados, conforme protocolo estabelecido no plano nacional. Até o momento, o Rio tem 79 casos suspeitos que seguem em processo de investigações.


Secretário Edmar Santos. Foto: reprodução SES
"Eu queria ratificar, confirmar para a população que todos podem continuar absolutamente tranquilos, esse foi um caso importado, não tem nenhum sinal que o vírus circule ainda no Estado do Rio de Janeiro. Não há nenhum motivo para pânico".

Edmar Santos

Infografia: Vitor Catanho

Apenas aqueles que vierem de áreas onde o contágio e transmissão esteja acontecendo de forma sustentada e apresente febre - obrigatoriamente, e mais alguns sintomas respiratório, ou aquelas pessoas que tiveram contato próximo com paciência diagnosticado com coronavírus é o grupo que tem maior risco de contrair a doença, e precisa procurar atendimento em uma unidade e saúde.

© 2020 - Vitor Catanho

Todos os direitos reservados

  • https://www.youtube.com/channel/UCZz
  • Black LinkedIn Icon